Os ensinamentos da Disney a respeito de empreendedorismo na advocacia

Atualizado: Fev 15


Empreender é o caminho para advogados que resolvem abrir um escritório. Essa jornada de formatar e conduzir o negócio é permeada de dúvidas, inseguranças e desafios, potencializados pela lacuna na formação desses profissionais sobre como empreender na advocacia.

O empreendedorismo na advocacia vem sendo objeto de estudo não só de jovens advogados, mas de profissionais já há mais tempo no mercado que procuram ampliar habilidades, conhecimentos e técnicas para crescer na carreira e desenvolver seus negócios com maiores chances de sucesso. É preciso se rodear das melhores práticas do mundo dos negócios, do empreendedorismo e da gestão jurídica do escritório.




O empreendedorismo na advocacia e a Disney


Pensando nisso faremos um paralelo entre a Disney e a Advocacia. Você pode se perguntar: “mas o que Disney tem a ver com empreendedorismo na advocacia?” Calma, vamos explicar !

A Disney é referência em empreendedorismo, gestão e inovação, levando seu método para além de suas fronteiras, podendo ser um paradigma de comparação para a advocacia. O jeito Disney é um grande balizador para bancas de todos os portes e segmentos de atuação no que tange as estratégias para ganhar mercado, alcançar a excelência, fidelização de clientes e resultados financeiros.

A base estratégica da Disney é acalcanhada em uma questão conhecida do mundo empresarial:

  1. conheça seu negócio (o que você faz).

  2. conheça seu cliente (para quem você faz) .

  3. e satisfaça e supere as expectativas (como você faz).

Vamos analisar cada tópico sob a ótica do empreendedorismo na advocacia:


Conheça seu negócio: o que você faz


Todo advogado empreendedor deve conhecer o mercado em que está atuando. É preciso saber se posicionar, conhecer o próprio negócio e, a partir disso, delinear uma visão de futuro.

Algumas perguntas que podem ajudar nesse processo:

  1. · Que problema você resolve?

  2. · O que você vende e pra quem?

  3. · Por que o cliente escolhe você?

  4. · Qual o seu diferencial competitivo?

  5. · Quais as tendências do setor em que o cliente está (se for empresa)?

  6. · Como a economia afeta o seu cliente (se for pessoa física)?


Reconhecer a macroeconomia da sua região, o que movimenta a sua cidade, ser multidisciplinar na busca por informação são condições para empreender, não só na advocacia mas em qualquer segmento de negócio. Sem conhecer o mercado nenhum negócio tem condições de dar certo. Lembre também de mapear a concorrência em quantidade, qualidade e também na forma da prestação do serviço jurídico (atendimento).


Conheça seu cliente: para quem você faz


O empreendedorismo na advocacia e o empreendedorismo jurídico diferem um pouco dos demais tipos ramos de atividade por esbarrar em algumas limitações e restrições quanto à publicidade. Contudo, quanto mais você souber a respeito do seu cliente, menos esforço de marketing será necessário.


Identifique para quem você resolve um problema.


Quem é o seu público alvo? Qual a real necessidade, as dores e as frustrações do seu cliente potencial? Seja o mais específico possível.

Na Disney há um termo para isso: Guestologia, que significa a pesquisa de mercado e cliente. É o trabalho de descobrir quem são os clientes e entender o que eles esperam quando chegam para uma visita. Guest, em inglês, quer dizer hóspede, convidado, e logy vem de ciência. A junção desses termos deu origem à Guestologia (em português), a ciência do cliente.

Identificar quem são seus clientes e quem não são leva a mudanças estratégicas no atendimento. Algumas vezes muitos dos possíveis clientes são negligenciados por desconhecimento de seu potencial. Conhecê-los direciona a estratégia de comunicação, de posicionamento, de marketing, de estabelecimento e manutenção de vínculo.


Conheça o seu cliente, não só para satisfazê-lo, mas para superar as suas expectativas, para encantá-lo.


Supere expectativas: como você faz


Para superar as expectativas dos clientes, primeiro é preciso saber quais são elas e isso é decorrente de conhecer a fundo o perfil do seu cliente. A base que sustenta o negócio da Disney é a mesma da Advocacia: a experiência pessoal vivenciada com o advogado. E aqui entram os detalhes.

Walt Disney era um fanático por detalhes, por superar as expectativas prestando atenção aos detalhes. Em meio a rotina de prazos de um escritório é realmente um desafio e facilmente esquecido. Contudo, é mais simples do que parece aplicar essa dica no empreendedorismo na advocacia.


Cada escritório e cada advogado terá de fazer as duas primeiras lições para poder atender a esta última. Detalhes sempre surpreendem e na grande maioria das vezes não custam dinheiro!


Se inspirar no jeito Disney e aplicar as melhores práticas na sua advocacia é uma estratégia para se diferenciar nesse mercado tão exigente e ávido por atenção!


Aproveito para te convidar a acompanhar o nosso blog blog basta clicar aqui.

Também convido para Acessar meu canal no Telegram basta clicar aqui .

E nossas redes sociais: Facebook advocacialudgero criminal.

Instagram: @ludgeroadvocacia

Twitter: @LudgeroContato.

Linkedin: Ludgero Criminalista Ludgero

Paulo Ricardo

Advogado Criminalista

Email:contato@ludgeroadvocacia.adv.br

.

Gostou do texto? Indique a leitura para outras pessoas! Basta clicar no coração que está na parte direita do texto.

34 visualizações

Ludgero Advocacia :Telefone /WhatsApp: 41 991125374|Email: contato@ludgeroadvocacia.adv.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now