STJ: Não ter ocupação lícita é fundamento insuficiente para concluir que acusado se dedica ao crime.

Atualizado: