STJ: O princípio da insignificância não se aplica em furto qualificado mediante escalada.